quinta-feira, 27 de julho de 2017

Exposição que comemora os 30 anos do Mão Molenga tem temporada prorrogada

Foto: Rogério Alves
A exposição que comemora os 30 anos do grupo Mão Molenga Teatro de Bonecos vai ficar em cartaz por mais um mês, até o dia 31 de agosto, na Galeria Corbiniano Lins, no Sesc Santo Amaro. A mostra “Mão Molenga – Cenas de uma história” pode ser vista de segunda a sexta, das 9h às 17h, com entrada gratuita e visitas guiadas sob agendamento para grupos e escolas.

O mote escolhido para a exposição foi a série “Brasil 500 anos”, um dos trabalhos mais significativos da trajetória do Mão Molenga. Personagens históricos como Dom Pedro I, Dom Pedro II, a princesa Leopoldina, dona Maria I, além de nomes como José Bonifácio, Zumbi dos Palmares, José do Patrocínio e Joaquim Nabuco, em suas versões “bonecos” compõem a mostra. Há ainda personagens que existiram somente na ficção, para ajudar a recontar a história sob a perspectiva do cidadão comum. É o caso da vedete Virgínia, que não era uma personagem histórica, mas recebeu destaque e teve o cenário que aparecia na série recriado. Figurinos, croquis, além de mais de 100 fotografias, também estão em exibição.

Exibida entre os anos de 1998 e 2003, inicialmente pela TV Escola (e depois retransmitida em diversos canais e disponível na internet), a série “Brasil 500 anos” contou com quatro temporadas: Um Novo MundoBrasil ColôniaBrasil Império e Brasil República, totalizando 30 episódios. Mais de 800 personagens, todos bonecos idealizados pelo grupo, ajudaram a contar a história do Brasil desde o tempo dos navegadores até os anos 2000, quando o país comemorou 500 anos.

Sábado de Ação Social no Sítio Trindade

Foto: Andréa Rêgo Barros
Evento da Prefeitura do Recife vai oferecer serviços gratuitos de saúde, além de corte de cabelo, feira de troca de livros, cinema infantil, brechó de roupa e feira orgânica

Neste sábado (29), os moradores da Zona Norte do Recife têm programação garantida no Sítio Trindade. Entre as 9h e o meio-dia, serão oferecidos diversos serviços de saúde, além de opções de lazer gratuitas, oficinas e até cinema. A Ação Social, que há mais de três anos promove saúde, educação e cidadania no sítio, é uma realização da Prefeitura do Recife, através da Secretaria de Cultura e Fundação de Cultura Cidade do Recife.

As crianças terão uma programação bem especial com o projeto Cine na Rua, que exibirá um filme infantil às 10h da manhã, além da tradicional Feira Lê, que estimula a troca de livros usados. Entre uma atividade e outra, os pequenos recifenses poderão até mudar o visual: serão oferecidos 40 cortes de cabelo para crianças e também para mulheres e homens de qualquer faixa etária. O público contará ainda com brechó de roupas, feira de artesanato e com a tradicional feira orgânica, realizada no alvorecer de cada sábado.

Livro de contos homenageia megalomania recifense

A maior cidade pequena do mundo em linha reta. Com essa expressão que já relativamente conhecida nas conversas bem humoradas quando o assunto é o Recife, um grupo de escritores nomeou o livro de contos que será lançado em breve. Com seus escritos, os autores fazem uma homenagem visceral, apaixonada, quente, sarcástica e urbana sobre esta pequena cidade grande de conhecida megalomania. E provincianismo.

Pra viabilizar o projeto e executar a edição e impressão do livro, o grupo lançou uma campanha de financiamento coletivo. Há opções de contribuições a partir de R$15 com recompensas que vão do PDF do livro à versão impressa, além de marca páginas, adesivos e pôster. Quem quiser participar da campanha, basta acessar o link do Cartase:

Boa Viagem, Recife Antigo, Parque da Esculturas, Graças, Santo Amaro, Casa Forte, Casa Amarela, Pina, São José. As várias faces do Recife são muito mais que cenário. São o fio condutor que une os 11 contos escritos por Mauro Rossiter, Frederico Toscano, Gil Luiz Mendes, Geraldo de Fraga, Franco Benites, Bernardo Wictor, Tiago da Rocha, Jr. Black, Gustavo Carvalho, Felipe Mendes e Nathália Dielú.

Em histórias por vezes fantásticas, outras realistas, engraçadas, azedas e quentes da coletânea, o livro proporciona um mergulho em ícones e lugares comuns do Recife, suas pessoas e seus lugares, suas identidades. "A Maior Cidade Pequena do Mundo em Linha Reta é dessa forma um misto de guia turístico e manual de sobrevivência aos não-iniciados no Recife e nas suas peculiaridades geográficas e climáticas", avisa o jornalista Álvaro Filho, que assina o prefácio.


Bernardo Wictor é responsável também pelas ilustrações em preto e branco que abrem cada um dos 11 contos e pela capa.  'A maior cidade pequena do mundo em linha reta' é a primeira publicação da Badoque Livros, selo independente mantido por Gil Luiz Mendes.

Festival Julho de Grandes Espetáculos encerra programação de férias neste domingo

Além da Vida | Foto: divulgação
O Festival Julho de Grandes Espetáculos trouxe programação teatral para todas as idades e encerra neste domingo, dia 30 de julho, no Teatro Guararapes. Os ingressos têm preços variados e estão à venda em diversos locais (veja serviço abaixo).

Logo cedo, a criançada tem diversão garantida com a peça Miraculous. Às 10h os super herois Ladybug e Catnoir sobem ao palco para desvendar mais uma sabotagem do vilão Hawk Month. Na véspera da gincana estudantil, Ladybug e Catnoir acreditam que está tudo pronto, até que se deparam com o desafio de mais uma das akumas do mal do vilão.

A peça "Além da Vida" encerra a programação do evento, às 19h. A montagem vem levando espectadores à reflexão sobre questões da vida após a morte e trata de questões como aborto, suicídio e homossexualidade. Escrita em 1980 por Chico Xavier e Divaldo Franco, a peça somou mais de dois milhões de expectadores em cinco anos de trajetória.

Serviço:
Festival Julho de Grandes Espetáculos
Teatro Guararapes - Av. Prof. Andrade Bezerra, S/N - Salgadinho - Olinda

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Caixa Cultural Recife oferece oficinas de Origami e Kussudama, neste domingo (30)

Toiyokuni II (1835-1840)
Neste domingo, a Caixa Cultural Recife encerra a programação das férias de julho com oficinas gratuitas de Origami e Kussudama. Ministradas pela professora Helena Makiyama, serão ensinadas técnicas de dobradura em papel para a criação de objetos da cultura tradicional japonesa, como tsurus, flores, bolas de saúde e caixas porta-objetos. A programação faz parte da mostra Ukiyoe - a magia da gravura japonesa em cartaz no mesmo local. As oficinas serão realizadas das 14h às 17h. A entrada é gratuita, são 15 vagas por turma e as inscrições acontecem uma hora antes na Caixa Cultural Recife. 

A exposição Ukiyoe – a magia da gravura japonesa é um convite à imersão na cultura tradicional japonesa e fica em cartaz até 17 de setembro. Sob a curadoria de Anna Paola Baptista, a mostra traz um conjunto de 74 gravuras realizadas no Japão entre os séculos XVII e XIX, 14 volumes de livro precursor dos mangás, 9 máscaras e 110 obras apresentadas virtualmente. A visitação é gratuita e pode ser feita  das 10h às 20h, de terça a sábado, e das 10h às 17h aos domingos. A classificação indicativa é livre.

Serviço:
Oficinas de Origami e Kussudama
Domingo, 30 de julho, das 14h às 17h
Inscrições uma hora ates | 15 vagas por turma
Gratuita

Ukioye – A magia da gravura japonesa
Abertura: 18 de julho de 2017, às 19h, com entrada gratuita.
Visitação até 17 de setembro
De terça a sábado, das 10h às 20h; domingos, das 10h às 17h.
Gratuito

Caixa Cultural Recife - Endereço: Avenida Alfredo Lisboa, 505, Bairro do Recife,

Informações: (81) 3425-1915

Show gratuito: Projeto Sal se apresenta no Texas, amanhã (27)

Foto: Vito Sormany
Nesta quinta-feira (27) o Projeto Sal faz show gratuito no centro do Recife. A banda vem conquistando cada vez mais espaço na cena pernambucana e se apresenta dentro do projeto "No Texas", no Pátio de Santa Cruz. 

O Projeto Sal acaba de lançar seu novo EP "Sem medo, sem freio, sem dor", produzido por Guilherme Assis. O EP é fruto do amadurecimento musical do grupo, e resultou numa mudança drástica nas sonoridades e novas composições, marcando a nova fase da banda. Deixando de lado o violão MPB para incluir novas texturas, com camadas de sintetizadores, guitarras cruas e beats eletrônicos, e apostando na potência das musicas autorais, fazem um som diferente do que já é conhecido na música regional nordestina.

A formação do grupo mudou e agora o Projeto Sal é: Jáder Cabral de Mello (voz/guitarra), Guilherme Assis (guitarra/programações/sintetizador/ backing vocal), Breno Lins (baixo) e Rafael Daltro (bateria/SPDS/backing vocal).

Serviço:     
Projeto No Texas apresenta - Projeto Sal
Quinta-feira, 27 de julho, às 21h
Texas Café Bar - Edf. Texas, Rua do Rosário da Boa Vista, 163 - Boa Vista
Informações: (81) 3031-9274

Gratuito

Instituto Ricardo Brennand realiza 108º Peça a Peça

Foto: Paloma Amorim
O Instituto Ricardo Brennand promove, neste sábado (29), a 108ª edição do Peça a Peça, transportando os participantes para a história do Porto do Recife. Com o tema “Recife dos cais e do porto, da modernidade e da tradição”, os curadores Ruth Gabino e Wheldson Marques vão apresentar, às 14h, uma palestra com a historiadora e pesquisadora Luanna Ventura. A partir das 15h, haverá apresentação musical do Duo Aracê, com Jardel Souza e Adriana Nascimento, com danças pernambucanas de meados do século XIX. Ainda à tarde, às 15h30, acontece oficina de gravura com Patrícia Pereira.

Serviço:
Peça a Peça - Instituto Ricardo Brennand
Sábado, 29 de julho, das 14h30 às 17h
Instituto Ricardo Brennand - Engenho São João, s/n, na Várzea (Alameda Antônio Brennand)
Informações e Inscrições: 2121-0349/0365
Gratuito


#Hamlet?Fragmentado segue temporada na Várzea

Foto: Rogério Alves
Novo trabalho da Trupe Artemanha segue com apresentações nas sextas e sábados de julho, às 20h. Em agosto, a montagem terá sessões aos sábados, às 20h.  As apresentações acontecem no Galpão CITTA, no bairro da Várzea e os ingressos custam R$20,00.

Com um recorte atemporal, #Hamlet?Fragmentado desnuda-se perante nós em um cenário contemporâneo. Mas não se nega a caminhar em direção da clássica história de um príncipe que se depara com o fantasma de pai assassinado. E que passa a arquitetar a vingança contra o atual governo de seu tio. Além de questionar os caminhos escusos tomados pelo Rei, que transforma o reino verde e amarelo da Dinamarca em um mar podre de corrupção.

“Como sugere o próprio título, nos inspiramos primeiramente em “Hamlet” de Shakespeare e consequentemente em “Hamlet Máquina” do dramaturgo alemão Heiner Mülller. Para nós, material suficiente para nos relacionarmos, debruçarmos, levando a forma intensa do experimento proposto junto ao conteúdo extraído de nossos corpos, mentes e de nossas inquietações como trabalhadores do teatro”, conta o coordenador do grupo Luciano Santiago.

terça-feira, 25 de julho de 2017

CCLF celebra o Dia Internacional da Mulher Afro-Latina-Americana e Caribenha com cine-debate

Para celebrar e fortalecer os passos de luta das mulheres afro-latina-americanas e caribenhas, o Centro de Cultura Luiz Freire (CCLF) realiza hoje (25), a partir das 19h, um cine debate com exibição do curta-metragem “Cores e botas”, da cineasta negra Juliana Vicente, e uma roda de autocuidado para todas as mulheres. A ideia é trocar, aprender e conhecer as histórias de quem veio antes de nós e nos ensinam até hoje. A entrada é gratuita.

O Dia Internacional da Mulher Afro-Latina-Americana e Caribenha é celebrado em 25 de julho, data que foi definida há quase 25 anos, no 1º encontro entre elas, que ocorreu em Santo Domingo, na República Dominicana, na mesma data, mas em 1992. É um marco na história de luta e resistência das Mulheres Afro-Latina-Americanas e Caribenhas.

O “simples” fato de ser mulher já significa encarar uma luta diária contra preconceito, discriminação, injustiças e falta de respeito. Ser mulher afro-latina-americana é lutar em dobro ou mais. Faltam reconhecimento, oportunidades e representatividade. Os caminhos de liberdade são longos, mas trilhados por mulheres unidas, caminhando lado a lado contra as opressões do patriarcado e do capitalismo.

Serviço:
Exibição do curta "Cores e botas" (2010, 15 min), de Juliana Vicente, e uma
roda de autocuidado
Terça-feira, 25 de julho de 2017, às 19h
Centro de Cultura Luiz Freire - Rua 27 de janeiro, 181, Carmo - Olinda

Banda Sinfônica do Recife apresenta concerto gratuito no Teatro de Santa Isabel

Foto: Lú Streithorst
No programa da apresentação, que será realizada nesta quarta-feira (26), a partir das 20h, destacam-se Mozart, Sinatra e Dorival Caymmi. Os ingressos devem ser retirados na bilheteria uma hora antes do espetáculo

Nesta quarta-feira (26), às 20h, a Banda Sinfônica do Recife realiza o quinto concerto da temporada no Teatro de Santa Isabel, equipamento cultural da Prefeitura do Recife. Para contemplar públicos com todos os estilos musicais e idades, o programa passará pela erudição genial de Mozart e pela elegância eloquente de Frank Sinatra até desembocar no oceano musical e popular de Dorival Caymmi, em arranjos assinados pelo maestro e regente titular da banda, Nenéu Liberalquino. A entrada é gratuita. Basta chegar uma hora antes da apresentação para retirar o ingresso.

Para a abertura da noite, foi escolhida a composição Dança Eslava op. 46, nº 7 do compositor checo da Era Romântica Antonín Dvorák. Em seguida, será executado o Arioso de Johann Sebastian Bach, compositor e organista alemão, considerado um dos grandes artistas da história da música e integrante da santíssima trindade da música erudita mundial, ao lado de Beethoven e Mozart.

O terceiro momento do show vai fazer todo mundo cantarolar junto, com a execução da música O Samba da Minha Terra, do cantor, compositor, violinista, pintor e ator brasileiro, Dorival Caymmi. Dando continuidade, a Banda Sinfônica fará um medley com grandes sucessos imortalizados por Sinatra, como High Hopes, Young At Heart, Love is The Tender Trap, Love And Marriage e My Kind of Town.

O grande compositor americano neoclássico, com mais de duzentos trabalhos publicados, Alfred Reed, também será lembrado na apresentação, com a execução da música Ode For Trumpet.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Última semana para inscrições no X Janela Internacional de Cinema do Recife

Foto: Victor Jucá
Seguem até o próximo domingo (30) as inscrições de curta-metragens para a 10ª edição do Janela Internacional de Cinema do Recife, que acontece entre os dias 3 e 12 de novembro. As submissões devem ser realizadas através do site oficial (janeladecinema.com.br) com taxa de inscrição gratuita e sem limite para o número de filmes por realizador. A lista dos selecionados será divulgada até o dia 25 de setembro.

Além dos focos específicos, o festival será composto por Mostras Competitivas divididas em duas categorias: Competição brasileira de curtas-metragens e Competição internacional de curtas-metragens. As obras poderão ser em qualquer formato de captação de imagem e gênero, realizadas a partir de janeiro de 2016, com duração máxima de 35 minutos. Para os nacionais, os realizadores deverão ser brasileiros ou estrangeiros residentes no Brasil. Nos internacionais, serão permitidos estrangeiros ou residentes no exterior.

*informações da assessoria de imprensa


Música clássica, jazz e chorinho na programação da Villa Ritinha

Villa Ritinha | Foto: divulgação
A Casa Cultural Villa Ritinha, situada na Rua Soledade, 35, no bairro da Boa Vista, oferece programação musical semanalmente. A casa vem recebendo vários artistas da cena pernambucana. Com um ambiente convidativo que dispõe de café e galeria de arte, a Villa Ritinha tem se tornado uma ótima opção de lazer e cultura no centro da cidade com as Terças Clássicas, Quintas com Jazz, e Sábados de Chorinho.

Villa Ritinha - um patrimônio neoclássico, construída em 1840, é um símbolo de resistência em meio ao processo de modernização da cidade. O prédio estilo neoclássico pertenceu a um barão do açúcar de origem portuguesa. Ritinha teria sido o nome da esposa do proprietário da casa. Com o tempo, o lugar virou hotel de luxo, pensão e bordel. Após longo período fechado e condenado a deteriorizacão, foi resgatado pelo art designer alemão Klaus Meyer e vem sendo recuperado atualmente pelo restaurador alemão, Matthias Kjer.

Palco Giratório leva espetáculos e seminário para o Marco Camarotti

Ledores | Foto: Alécio Cézar
O projeto nacional Palco Giratório aporta este mês no Teatro Marco Camarotti, no Sesc Santo Amaro, com apresentação de dois espetáculos, um Seminário, além do Pensamento Giratório. A iniciativa, considerada a maior de artes cênicas em circulação no país, terá programação movimentada entre os dias 24 e 28 de julho com grade que traz a presença do grupo paulista Cia do Tijolo.

A abertura será hoje (24), às 14h com a mesa Arte e Ancestralidade – Povos Indígenas (programação abaixo). A primeira peça a entrar em cartaz é PA(IDEIA) – pedagogia da libertação (intercâmbio local), que será encenada pelo coletivo Grão Comum e o Gota Serena no dia 25 deste mês. A montagem é a segunda da Trilogia Vermelha e aborda a prisão do professor Paulo Freire em 1964, além de falar do Brasil de hoje e das contradições da educação. No palco do Marco Camarotti, os atores Daniel Barros e Júnior Aguiar propõem um diálogo, a partir da reflexão social, que não deixa ninguém a margem da vida nacional. A abertura tem início às 20h. Os Ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia entrada).

No dia seguinte (26), é a vez da Cia do Tijolo, de São Paulo, apresentar Ledores no Breu, no mesmo horário. O drama é inspirado no pensamento e na prática do educador Paulo Freire, nas obras do poeta Zé da Luz e do ficcionista Guimarães Rosa. O enredo fala da relação entre o homem da leitura, das letras e do mundo ao seu redor. No teatro, histórias que acompanham os leitores na escuridão e analfabetos em pleno século XXI. A direção é assinada por Rodrigo Mercadante e a atuação é de Dinho Lima Flor.

Forrólindense no Poço da Panela

No próximo sábado (29), o Forrólindense comanda o palco da Casa Astral, no Poço da Panela. O grupo reinterpreta no balanço do forró, músicas de artistas do cenário independente de Olinda e Recife, fortemente presentes na memória e trajetória musical dos componentes da banda.

Canções da Orquestra Contemporânea de Olinda, Academia da Berlinda, Banda Eddie, Bonsucesso Samba Clube, Erasto Vasconcelos, Mundo Livre S/A, Nação Zumbi, Otto, Siba estão no repertório do grupo que irá animar o início da noite desse sábado.

A Casa Astral é um espaço cultural voltado para arte e celebração com clima de quintal.  O cardápio da cozinha é bem eclético, sempre com opções vegetarianas e uma mesa com frutas da estação é oferecida aos visitantes. 

Serviço:
Forrólindense na Casa Astral
Sábado, 29 de julho, às 18h30
Abertura da casa às 17h
Rua Joaquim Xavier de Andrade, 104 - Poço da Panela
Ingressos antecipados $10 -Na hora $20

Informações: casaastralrecife@gmail.com


sexta-feira, 21 de julho de 2017

Exposição Aurore até o dia 25

Foto: Claire Jean / Divulgação
Para celebrar a Queda da Bastilha e a Revolução Francesa, ocorrida em 14 de julho de 1789, o Consulado Geral da França promove, no Museu de Arte Moderna Aluísio Magalhães (Mamam), o Aurore, encontro de fotografias francesas, com a produção de artistas pernambucanos. Misturando história, diplomacia e arte, o resultado estará exposto no museu, equipamento cultural da Prefeitura do Recife, até o próximo dia 25 de julho.

A exposição, batizada com o nome da rua onde se localiza o Mamam, coloca para dialogar, no idioma universal da arte, obras das fotógrafas Claire Jean e Carolina Arantes, com as exposições atualmente em cartaz no museu, assinadas pelos artistas pernambucanos Wilton de Souza e Daniel Santiago, celebrando o encontro e a cooperação entre culturas e povos brasileiros e franceses.

A exposição de Daniel Santiago é Um Sonho Para Ezra Pound, que traduz a concepção do poeta americano sobre o real numa instalação composta por 20 camas de solteiro, disponíveis inclusive para uma sesta, no térreo do museu. Já a mostra de Wilton de Souza é a Bela Aurora do Recife, um panorama da obra do artista plástico pernambucano, com pinturas, gravuras e esculturas, selecionadas a partir da curadoria de Betânia Corrêa de Araujo, que ocupam o primeiro andar do prédio.

CineFórum neste sábado

O Instituto Cervantes realiza o CineFórum neste sábado (22) às 16h na sede da instituição localizada na Avenida Gov. Agamenon Magalhães, 4535, Derby. Na ocasião, o filme Bem-Vindo, Sr. Marshall! (1953) será exibido.

Sinopse: No pequeno vilarejo de Villar del Rio, Espanha, chega a notícia de que autoridades americanas que irão oferecer ajuda financeira para várias cidades estão chegando na região. Para recebê-los e impressioná-los, o prefeito decide que todos os moradores e a cidade devem se "fantasiar" no estilo andaluz.

Último fim de semana da exposição Religiosidade e Política na Obra de Renato Valle

Foto: Divulgação
No último fim de semana da Exposição Religiosidade e Política na obra de Renato Valle, o artista, que estará presente no sábado e domingo para conversar com o público, preparou uma novidade: a Finissage. Para marcar o encerramento da exposição, em cartaz na Galeria Janete Costa, equipamento cultural da Prefeitura do Recife, localizada no Parque Dona Lindu, haverá uma performance do cantor Alexandre Baros, intitulada Tradu(i)cão Simultânea.

Entre as 16h e as 19h do sábado (22), Baros irá compor e gravar uma canção dentro da própria exposição. Para realizar a performance, serão montados 5 sets-up com instrumentos musicais em locais estratégicos da galeria e  uma unidade móvel de gravação percorrerá esses nichos para registrar o resultado. Haverá também uma equipe de filmagem captando as imagens de todo o show.

Como a música será gravada dentro do espaço expositivo, entre obras e visitantes, o artista pretende utilizar os sons gerados pela movimentação na galeria para compor a obra. O cantor também provocará o público a participar, gravando trechos da cancção.

Olha!Recife lança novo roteiro literário

A partir desta edição, um sábado de cada mês será dedicado a conhecer um escritor pernambucano com encenações de atores em todo o percurso

Neste fim de semana, o Olha!Recife, projeto de sensibilização turística da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer do Recife, chega com mais uma curiosa novidade. Neste sábado (22), é o dia da estreia do novo roteiro literário de ônibus, que acontecerá uma vez por mês e terá participação de atores que encenarão a vida e obra de escritores pernambucanos. No primeiro passeio, o escritor homenageado será Ascenso Ferreira. O passeio sairá às 14h da Praça do Arsenal, no Recife Antigo.

Natural de Palmares, o artista escreveu sobre cultura popular, costumes, paisagens e momentos históricos de Pernambuco e do Recife. No percurso serão visitados trechos do Recife Antigo, onde há dois monumentos em homenagem ao escritor: um busto em uma pequena praça que leva o seu nome e uma estátua em tamanho natural, no Cais da Alfândega, que integra o Circuito da Poesia.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Teatro Apolo recebe a estreia de “A Ópera do Sol”

Foto: Allan Oliveira
A temporada tem início nesta sexta-feira (21), às 20h, no Bairro do Recife, e segue até o dia 30 de julho. Os ingressos custam R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia)

Com autoria de Adriano Marcena e direção de Carlos Carvalho, A Ópera do Sol fica em cartaz de sexta-feira a domingo, sempre às 20h, no Teatro Apolo, no Bairro do Recife. A classificação é de 12 anos. Incentivo: Funcultura, Fundarpe, Secretaria de Cultura e Governo de Pernambuco.

A Ópera do Sol é considerada um dos grandes desafios da dramaturgia brasileira para ser colocada em cena. Munida da sonoridade da cantoria de viola do Nordeste brasileiro, por isso “Ópera-Repente”, o autor dividiu sua estrutura da seguinte forma: Prelúdio (apresentação do conflito dramático), 1º - Ato Na Terra do Sol (exposição dos conflitos sociopolíticos no Sertão nordestino), 2º Ato - Altar do Sol (anunciação da religiosidade popular), 3º Ato - A Fúria do Sol (impotência humana diante das forças da natureza), e o Epílogo (síntese final).

Sessão extra para gravação do DVD de Zé Lezin


Com ingressos esgotados, show “Um Matuto na Lava Mato”, que será apresentado este sábado no Teatro Guararapes, ganha mais uma sessão

Vai ter Zé Lezin em dobro para a gravação do DVD "Um Matuto na Lava Mato", este sábado (22) no Teatro Guararapes. Além da apresentação das 21h, com ingressos já esgotados, está aberta nova sessão, às 18h. Criador do personagem que há mais de 30 anos mostra trejeitos, sotaque e malícia inconfundíveis do homem do interior do Nordeste, Nairon Barreto prepara repertório de piadas sobre temas atuais - a exemplo da Lava Jato, como o título do show sugere -, e de pérolas matutas. A produção local é da Art Rec Produções.

"Zé Lezin é uma homenagem a nosso irmão matuto, que está desaparecendo e sendo encharcado com essa cultura enlatada que vem das grandes cidades. Não podemos perder nossa tradição", diz Nairon, que também captou imagens para o DVD durante show em Natal. Entre os novos temas do espetáculo, o paraibano elegeu a crise econômica e política do Brasil. "Nosso país é rico para os humoristas", garante. Sobre o cotidiano do matuto, não falta inspiração: sabedoria, velhice, casamento, procissão e internet.

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Exposição coletiva Voragem na Amparo 60

Foto: Divulgação
A Galeria Amparo 60 recebe, a partir do próximo dia 24 de julho, a sua segunda exposição coletiva deste ano, intitulada Voragem, em sua nova casa no Edifício Califórnia. A mostra, que tem curadoria de Eder Chiodetto, reúne tanto artistas que fazem parte do casting (Bárbara Wagner e Benjamin de Búrca, Gilvan Barreto, José Paulo, Lourival Cuquinha, Paulo Bruscky e Isabella Stampanoni), como outros convidados especialmente para essa ocasião (André Hauck, Ivan Grilo, Jonathas de Andrade).

Chiodetto conta que já havia trabalhado em outras exposições cujos artistas participantes refletiam sobre a relação entre o poder institucionalizado e as pessoas mais desassistidas. Mas o atual momento vivido no Brasil foi o impulso para conceber Voragem para a Amparo 60. O nome da mostra remete aos redemoinhos que se formam nas águas, arrastando tudo para baixo, de forma truculenta. “O nome Voragem vem justamente desses ciclos de movimentos à direita, à esquerda, instantes de maior liberdade civil e tolerância racial, religiosa, comportamental e outros momentos de refluxos que levam parte dessas conquistas para trás sob a sombra do obscurantismo”, explica o curador.

Programação do Cinema da Fundação (20 a 26 de Julho de 2017)


O Cinema da Fundação funciona desde a década de 1980 com uma programação quase exclusiva no Recife. Atualmente na  Avenida Dezessete de Agosto, 2187 - Casa Forte, o espaço funciona de terça-feira a domingo. Confira a programação e as sinopses dos filmes:

DE CANÇÃO EM CANÇÃO (EUA, 2017)
Ficção. De Terrence Malick. Com Ryan Gosling, Rooney Mara, Natalie Portman, Michael Fassbender. Terrence Malick já foi premiado em Cannes como Melhor Diretor (Cinzas no Paraíso,1979) e também ganhou a Palma de Ouro, o prêmio de maior prestígio deste festival, por A Árvore da Vida (2011). Este ano ele traz a sua mais nova obra, que promete cativar corações e ocupar as mentes de todos que assistirem De Canção em Canção. O filme entrelaça várias histórias de amor em meio à cena musical de Austin, no Texas, e a busca pelo sucesso de Faye, BV, Cook e Rhonda, que ultrapassam a definição dos atos de seduzir e trair.
129 min | 16 anos | Supo Mungam Films

CARTAS DA GUERRA (Portugal, 2016)
Ficção. De Ivo M. Ferreira. Com Miguel Nunes, Ricardo Pereira, Tiago Aldeia. António vê sua vida interrompida ao ser enviado, pelo exército português, para servir como médico em uma zona brutal da Guerra Colonial Portuguesa, no Leste da Angola. Com uma incansável sede pela escrita, guiada pela saudade de tudo aquilo que ama, ele escreve cartas à mulher, enquanto se afunda num cenário de crescente violência. Adaptação do livro ‘D'este viver aqui neste papel descripto: Cartas da guerra’, de António Lobo Antunes.
105 min | 14 anos | Imovision

2ª SEMANA
A TERRA VERMELHA (Brasil, Bélgica e Argentina, 2017)
Ficção. De Diego Martinez Vignatti. Com Geert Van Rampelberg, Eugenia Ramírez Miori e Hector Bordoni. Terceiro longa metragem do cineasta argentino, radicado na Bélgica, A Terra Vermelha conta a história de Pierre, um belga que assume um cargo de chefia numa multinacional, em plena selva de Misiones, na Argentina. Ele passa seus dias devastando florestas e replantando pinheiros para transformar em papel, mas tudo muda quando Pierre se apaixona por Ana.
104 min | 14 anos | Imovision

Programação do Cinema São Luiz (20 a 26 de Julho de 2017)

Confira a programação do histórico Cinema São Luiz entre os dias 20 e 26 de Julho de 2017. O Cinema fica localizado na Rua da Aurora, 175 - Boa Vista.
FALA COMIGO
Brasil, 2016, 92min.gal, 99min, português, ficção, 201 Gênero: Drama Direção: Felipe Sholl Elenco: Tom Karabachian, Karine Teles, Denise Fraga. Classificação Etária: 14 anos.
Dias e Horários: quinta: 16h. sexta – domingo - quarta: 16h30. sábado: 18h. terça: 14h30.
Diogo (Tom Karabachian) tem um estranho fetiche: ele sente prazer ao ligar para as pacientes de sua mãe, Clarice (Denise Fraga), que é terapeuta. Certo dia, ele liga para Ângela (Karine Teles), uma mulher de 43 anos que acaba de se separar do marido. Os dois iniciam uma complicada relação pelo telefone, repleta de curiosidade e de silêncio.
SESSÃO VITRINE/PETROBRAS
DIVINAS DIVAS
Brasil, 2016, 110min. Gênero: Documentário Direção: Leandra Leal. Elenco: Jane di Castro, Rogéria, Divina Valéria. Classificação Etária: 14 anos.
Dias e Horários: quinta - terça: 17h45. sexta - sábado - domingo - quarta: 19h45.
Rogéria, Valéria, Jane Di Castro, Camille K, Fujika de Holliday, Eloína dos Leopardos, Marquesa e Brigitte de Búzios formaram, na década de 1970, o grupo que testemunhou o auge de uma Cinelândia repleta de cinemas e teatros. O documentário acompanha o reencontro das artistas para a a montagem de um espetáculo, trazendo para a cena as histórias e memórias de uma geração que revolucionou o comportamento sexual e desafiou a moral de uma época.

Romero Ferro participa hoje da cerimônia do Prêmio da Música Brasileira


Depois de lançar o seu primeiro disco, "Arsênico", bastante elogiado pela critica especializada, o cantor pernambucano, Romero Ferro, foi indicado ao 28º Prêmio da Música Brasileira como Melhor Cantor na categoria Canção Popular. A festa de entrega acontecerá nesta quarta-feira, dia 19, no Theatro Municipal do Rio, e o pernambucano já está por lá.

Recentemente Romero participou dos programas "Encontro com Fátima Bernardes", "Sem Censura" e, ainda, conversou com Leda Nagle em seu canal do YouTube. O artista também conversou com os colunistas Calbuque,  da Rádio Roquette Pinto/ Programa Modular, e com Leonardo Ferreira, do jornal Extra, sobre música e empoderamento.

A cerimônia será transmitida ao vivo a partir das 20h45 pelo Canal Brasil e também pelas redes sociais do Prêmio 
da Música Brasileira .

Clipe: O medo em movimento
Ouça o disco: 
 https://soundcloud.com/romeroferro/sets/romero-ferro-arsenico